Mosteiro de São Bento
08.07.2018 Canto gregoriano no Mosteiro de São Bento

Um forte cheiro de incenso defuma todo o ambiente. Do altar o padre celebra a missa, frente aos inúmeros fiéis que lotam a igreja.  Seria uma cerimônia qualquer em um domingo de manhã em algum canto da imensa cidade, se todo não estivessem lá para ouvir o canto gregoriano dos monges do Mosteiro de São Bento.

Localizado no centro antigo de São Paulo, a igreja é sem dúvidas uma das mais bonitas de toda a cidade. Com suas impressionantes paletas vibrantes em harmonia com os multicoloridos vitrais, ela possui pequenas abóbodas que remetem ao céu estrelado, presente em diversas passagens bíblicas.

Determinado como oficial cântico da igreja católica no século VI, pelo papa São Gregório de Matos, após um profundo estudo de sistematização da música litúrgica, o canto gregoriano é louvado todo em latim.  Possuindo a espiritualidade como forte característica em sua essência. A sonoridade oferece quase que um estado meditativo para quem escuta.


As missas com apresentações de canto gregoriano acontecem diariamente no primeiro horário, mas aos domingos ela acaba sendo especial por ter o acompanhamento de um órgão. No Mosteiro de São Bento os monges possuem um com mais de seis mil tubos, fabricado pela alemã Casa Walcker. Na igreja desde 1954, ele foi inaugurado nas comemorações dos 400 anos da cidade de São Paulo.

Vale a pena visitar o local mesmo sem ter missa, já que durante a celebração não é permitido tirar fotos. Os vitrais do monastério vieram da Alemanha e foram desenhados pelo pintor beneditino belga  Dom Adelberto Gressnigt. O principal instalado retrata a morte de São Bento. Por lá existe a biblioteca mais antiga de São Paulo e um das mais antigas do país, com mais de 115 mil títulos, entre eles alguns exemplares raros. Tida como acervo particular, ela é restrita ao público e aberta apenas para os monges e estudantes dos cursos de teologia e filosofia da Faculdade da instituição.

Para quem decidir assistir a missa de domingo de manhã, recomendo emendar no Café Girondino que fica praticamente do outro lado da rua. As instalações remetem aos anos de glamour da cidade, com móveis de madeira, antigas luminárias e uma escada circular central.  Dizem que o arroz doce com raspas de laranja é o melhor da região. Deixo aqui o desafio, pois ainda não experimentei.

 

 

Canto Gregoriano no Mosteiro de São Bento

Missa dominical com canto gregoriano



Oficina de Canto Gregoriano 

Se ao participar da missa surgir a vontade de desenvolver sua habilidade musical, saiba que, dentro do Mosteiro de São Bento, são oferecidas aulas de canto gregoriano para iniciantes leigos e músicos.  Todas as aulas são ministradas pelo mestre de coro da entidade e são realizadas durante todo o ano. Para mais informações, entre em contato pelo email: gregoriano@gmail.com 

Padaria dos Monges

De hora em hora, quitutes doces e salgados saem das fornadas de dentro do Mosteiro de São Bento. Com um cardápio completo de pães, bolos, biscoitos, geléias e até cervejas artesanais, os monges seguem a regra os dizeres de seu santo patrono: “são verdadeiros monges, se vivem do trabalho de suas mãos”.

Veja também:

Visita guiada ao Edifício Matarazzo em São Paulo-SP
Eataly São Paulo
 

Desde 1999, a entidade oferece para a comunidade o serviço da Padaria do Mosteiro, tudo preparado com receitas seculares tiradas dos livros do monastério. Para eles, a vida deve ser estabelecida nos pilares da oração (leituras espirituais) e do trabalho (atividades manuais), por isso, dentro do Mosteiro não existe ociosidade, já que ela é vista como inimiga da alma.

A padaria funciona diariamente no Largo São Bento e possui uma filial no Jardim Paulista. Pela internet também é possível comprar os produtos elaborados pelos monges e receber em qualquer lugar do país.

 

Missa com canto gregoriano no Mosteiro de São Bento

Mesmo fora dos horários de missa, vale a pena visitar o local

 

Brunch de Domingo do Mosteiro de São Bento 

Todo o último domingo do mês, após a missa dos Monges às 10h, o Mosteiro permite que seus frequentadores ultrapassem as portas do refeitório monástico para compartilhar algumas das delícias oferecidas em sua padaria, junto com pratos elaborados por alguns chefes da cidade.

Para isso é necessário comprar previamente um ingresso que dá direito ao Brunch no Mosteiro. Além do brunch (expressão inglesa que denomina quando o café da manhã tardio se une ao almoço), é oferecida uma visita monitorada por um dos monges pelas áreas permitidas e atividades culturais como apresentações de música erudita e exposições de arte. No espaço há também a venda de artigos religiosos.  

 

PLANEJE A SUA VIAGEM!

Booking.com

 

Olá, meu nome é Thatiane Ferrari

Jornalista especializada em cultura. Já zanzei por mais de 35 países, na maioria das vezes sozinha e com o orçamento curto. Decidi reunir aqui minhas andanças pelo mundo, com o objetivo de compartilhar e estimular a ideia de menos consumo e mais vivência. Viajar é possível, basta planejar!

Andando de VLT no Rio de Janeiro

por: Thatiane Ferrari
  O Veículo Leve sobre Trilhos, conhecido por aqui como VLT é um meio de transporte já consolidado em diversas cidades do mundo. No Brasil a novidade chegou a passos lentos e até o momento um...

Catavento Cultural (São Paulo-SP)

por: Thatiane Ferrari
É proibido não tocar, mexer e fuçar. A ordem aqui é colocar as mãos para funcionar! Mantendo a nova tradição de São Paulo em abrigar ambientes c...