Saqqara no Cairo
29.06.2020 Roteiro pelo Egito: como programar uma viagem!

Não há quem não tenha um certo encanto com as histórias que envolvem um roteiro pelo Egito e a trajetória de sua civilização, ainda mais quando crescendo cercados de referências como as pirâmides, os faraós e até a imagem jovial de Cleópatra.

Querer vivenciar tudo isso em um roteiro pelo Egito requer um planejamento mínimo, principalmente se você estiver programando uma viagem por conta ou sozinha. Seja como for, meu objetivo com este texto é contar a minha experiência no país e apresentar uma rota com as principais atrações de cada lugar.


Como planejar sua viagem por conta própria


Esfinge no Cairo
Viajar para o Egito é a realização de um sonho

Primeiramente quando comecei a programar um roteiro pelo Egito, me deparei com as questões do voo. Como contei na matéria Viagem ao Egito: tudo o que você precisa saber! , a minha melhor escolha foi comprar uma passagem Madri x Cairo.

Como decidi viajar sozinha preferi pesquisar empresas brasileiras que pudessem me oferecer um tour completo pelas principais cidades do país. A primeira vista seria impossível, já que os preços saíram totalmente da minha realidade.

Ainda assim não desisti do sonho, até que eventualmente encontrei uma agência egípcia, a Hola Egypt Tour, que ofereciam pacotes de passeio de acordo com as minhas necessidades. Fiz todo o contato por email em inglês, pesquisei bastante sobre a empresa na internet e paguei antecipadamente apenas uma pequena porcentagem.

Foram muitas trocas de e-mail, tirei absolutamente todas as dúvidas e deixei tudo documentado. Deste modo, fiz tudo o possível no que diz respeito a segurança. Contratei também previamente o Seguro Viagem com a Real Seguros, empresa que antes mesmo de virar parceira do Zanzemos, já me atendia em viagens pelo mundo.

É importante também lembrar que existem algumas exigências para entrar no Egito, como o visto turístico e a apresentação da caderneta de vacinação internacional. Portanto, antes de mais nada é preciso verificar a documentação. 

Processo de contratação

Guia de viagem no Egito
Meu guia em Assuã, Mohamed Hammad

No Egito é comum negociar valores antes de fechar negócio. Particularmente adoro essa prática, mas não quando estou planejando uma viagem. Gosto de ter acesso aos preços e somente depois decidir o quanto posso gastar traçando a minha rota.

Nesse sentido, me senti bem tranquila com o site da agência, pois todos os preços dos pacotes estão fixados já na capa. Ao adentrar em cada um deles, podemos ver os valores de passeios extras e o custo para viajantes sozinhos, que infelizmente costuma ser mais caro.

Do mesmo modo, podemos ter uma ideia dos valores de cada um dos templos, tumbas e museus. Igualmente lá tem uma lista com o preço dos ingressos, que geralmente são comprados diretamente na bilheteria local. Estudantes possuem desconto.

Com eles eu fechei o passeio de um dia pelo Cairo por Giza, Saqqara e Mênfis, o pacote Assuã e Luxor com Cruzeiro no Nilo e o tour extra até Abu Simbel.

Contudo, a agência incluía o serviço de um guia especializado em cada uma das localidades. O idioma disponibilizado era o inglês, assim preferi pagar uma taxa extra para ter profissionais comigo falando em espanhol, já que me sinto mais confortável com a língua.

Eu que sou acostumada a viajar sozinha e me virar pelo mundo, não me arrependo em nenhum momento de ter contratado uma ajuda a mais, pois realmente tudo saiu perfeito. Só tive um problema com a agência em relação ao bilhete de trem de Luxor até o Cairo.

Percebi que eles compraram uma passagem com a pior categoria. A locomotiva teve enormes paradas, onde o ar condicionado era desligado (imagine o calor do Egito) e a duração se estendeu por 4 horas a mais do que eu havia planejado. Fiquem espertos!


Roteiro pelo Egito: lugares que você deve conhecer!


Cruzeiro Rio Nilo
Nilo: o rio da vida

Mais de 90% do Egito é formado por deserto, por isso o Nilo tem tanta importância na vida dos egípcios. É a partir dele que o país se constituiu e as civilizações puderam se desenvolver de maneira primorosa. Em outras palavras, um roteiro pelo Egito acaba seguindo pelos lugares onde o rio passa. 


Cairo


Porta de entrada para o Egito, a cidade do Cairo possui uma infinidade de atrações históricas e contemporâneas. É por meio delas que temos o contato direto com o que restou do Antigo Egito e aprendemos a conhecer a diversidade do mundo com o Cairo Islâmico. No subúrbio da cidade, em Gizé e Heliópolis, ficam as maiores referências iconográficas do país: as Pirâmides protegidas pela grande Esfinge.

Já no centro, o rio Nilo conduz seus visitantes por uma capital caótica e super povoada. Entre a visita obrigatória ao Museu Egípcio, o viajante deve separar um tempo para apreciar um dos maiores e mais antigos mercados medievais de todo o Oriente Médio, o Khan al-Khalili.

A vivacidade de suas ruas, muitas vezes repletas de grãos de areia do deserto, aguça a curiosidade em relação as diferenças que envolvem uma sociedade majoritariamente muçulmana. Aproveite para andar a pé e participar de todo este universo, onde a Cidadela, antiga sede do governo egípcio, pode lhe surpreender.

VIAGEM PARA O EGITO : 
Como tirar o visto para o Egito?  
-Viagem ao Egito: tudo o que você precisa saber!  
– O que fazer no Cairo? Conheça a capital do Egito  


Alexandria


Segunda maior cidade do Egito, a bela Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande em 332 a.C.. Com 20 km de litoral, em pleno Mediterrâneo, o que chama a atenção nela é a sua atmosfera mais leve em relação às outras cidades do país.

Sua mais ilustre moradora foi Cleópatra, a última da dinastia dos ptolomeus. Ao lado de Júlio César e depois de Marco Antonio, reinou absoluta e entrou para a história. 

Os principais pontos para visitação é a Biblioteca de Alexandria, uma das mais famosas do mundo, o Anfiteatro Romano em Kom al-Dikka, as Catacumbas de Kom asa-Shuqqafa (uma das sete maravilhas do mundo medieval) e o Forte Qaitbey, construído no local onde ficava o antigo Farol de Alexandria. 


Luxor


Templo de Hatshepsut
Templo de Hatshepsut em Luxor

Instalada onde outrora ficava Tebas, a capital do Egito Antigo no Império Novo, a esplendorosa Luxor é uma das principais cidades que não podem deixar de fazer parte do seu roteiro.

É lá que realmente percebemos a grandiosidade da civilização, ao visitar os principais templos e tumbas do país. Separe alguns dias para conhecer o Templo de Luxor, Templo de Karnak, Templo de Hatshepsut, Museu de Luxor, Museu da Mumificação, o Vale das Rainhas e o Vale dos Reis, onde é possível adentrar a tumba de Tutankamon.

As três cidades a seguir, Esna, Edfu e Kom Ombo fazem parte da rota do cruzeiro no Nilo. Para visitá-las a melhor maneira é de barco, já que por terra é de difícil acesso.


Esna


A cidade de Esna fica pertinho de Luxor e é conhecida por antigamente ser chamada de Latópolis. O que a faz ser necessária em seu roteiro no Egito é a visita ao Templo de Khnum, um santuário sagrado do período ptolomaico que foi construído em cima de outro. Descoberto apenas em 1860 por conta de várias casas edificadas em cima dele, o templo atualmente está instalado bem no meio da cidade em um fosso.  

Para visitá-lo é preciso descer uma escadaria com 10 metros de profundidade. Lá dentro, o que chama a atenção é o seu teto, onde podemos contemplar os signos do Zodíaco e inscrições da astronomia. 

Seguro Viagem Oriente Medio

Edfu


 Já Edfu fica fica bem entre a cidade de Assuã e Luxor.. O que atrai diversos viajantes até lá é o Templo de Hórus, um dos locais sagrados mais preservados de todo o Egito. Levantado no período ptolomaico, o local serve de adoração ao deus com cabeça de falcão. 

Os faraós, rainhas e nobres do Antigo Egito acreditavam que neste local é que teria acontecido uma batalha entre o deus Hórus e o seu tio, o deus Seth, com o intuito de vingar o assassinato de seu pai, Osíris. Durante o duelo, o deus falcão saiu machucado,  mas matou o rival. Por conta disso, o olho de Hórus é utilizado como símbolo de sorte.


Kom Ombo


Kom Ombo Templo
Templo de Kom Ombo nas margens do Nilo

Vale a pena ir até lá apenas para conhecer o Templo de Kom Ombo? E a minha resposta é sim! Único templo egípcio onde dois deuses são adorados, o local possui uma singularidade ímpar por estar localizado nas margens do Nilo. 

Totalmente simétrico, já que precisava cultuar por igual dois deuses, o Templo foi consagrado aos irmãos Sobek, o deus com cabeça de crocodilo e Hórus, o deus com cabeça de falcão. Ao lado, existe a Capela de Hathor, onde estão expostas 40 múmias de crocodilos, usadas em adoração ao deus.


Assuã


Templo de Philae
Templo de Philae

Região antigamente composta pela Núbia, Assuã guarda localidades incríveis. Há quem já conheça a cidade por conta do livro “Morte no Nilo” da escritora de suspense Agatha Christie. Foi em Assuã, exatamente no Sofitel Old Cataract Hotel, que ela escreveu a trama. Bem de frente para a Ilha Elefantina. 

Posso dizer que Assuã é um dos lugares mais calmos do Egito: as ruas são tranquilas e o vai e vem de feluccas pelo rio acaba trazendo uma sensação de paz. Aliás, esse tipo de passeio de barco é bem comum na região, já que nesta parte do país o deserto se integra ao Nilo, formando assim pequenas ilhas.

Em uma delas, a Agilika atualmente abriga o Templo de Philae, dedicado a Ísis, a deusa maior, mas nem sempre foi assim. Este templo, o Templo de Abu Simbel e o Templo de Hathor, tiveram que ser transportados para outras regiões com a ajuda da UNESCO. Tem matéria especial no Zanzemos contanto tudo!

Booking.com

Outras sugestões: roteiro pelo Egito


Até aqui as sugestões de roteiro pelo Egito foram criados em cima das minhas experiências pessoais durante uma viagem sozinha pelo país. Claro que, vale a pena citar também os locais em que não estive, mas que podem ser de interesse de vocês, meus leitores.

Sinai e o litoral vermelho

A região do Sinai possui um forte significado religioso, pois muitos eventos bíblicos aconteceram no local. Por conta disso, ele é igualmente sagrado para os muçulmanos e cristãos e também judeus. Sharm el-Sheikh é um dos principais destinos de férias na região do litoral leste, já que possui muitos resorts com os preços considerados baixos e recifes de corais em pleno Mar Vermelho, um ecossistema riquíssimo.

Hurghada é outro local muito buscado. Antiga cidade de pescadores, possui o mar de cor turquesa e é um dos principais lugares para mergulho.

Acampamento no Deserto do Saara

Há quem prefira se aventurar nas paisagens desérticas do Saara. Para isso, existem pacotes que oferecem um tour completo para conhecer oasis e diferentes formações rochosas, finalizando com uma noite de sono em um acampamento em meio ao deserto. A experiência conta também com um jantar árabe preparado por beduínos.


Segurança no país


Templo de Hórus
Templo de Hórus em Edfu

Vale a pena antes de mais nada acessar o Portal Consular do Itamaraty e consultar se existe algum alerta em relação ao país, já que existe um passado recente de conflitos e atentados terroristas. Atualmente existe um aviso de “viajar com alto grau de cautela” e o pedido de evitar viagens ao Norte do Sinai, próximo a chamada Faixa de Gaza.


Esteja preparado para sua viagem ao Egito


Normalmente ao criar uma rota pelo país egípcio, vamos em busca dos lugares mais emblemáticos que já tivemos contato. Por conta disso, muita gente acaba ficando apenas no Cairo, visitando as pirâmides e a esfinge, e não aproveita para adentrar na história da civilização antiga.

Antes de iniciar os preparos de uma viagem para lá, vale a pena estudar os principais pontos turísticos e a partir disso, traçar uma roteiro dentro do lugares que mais lhe tocou. Claro que a cultura egípcia e a sua estrutura é relativamente complexa, afinal são diversas dinastias que adoravam inúmeras divindades.

Uma viagem ao Egito é muito rica em detalhes e nenhum guia, por mais que seja preparado, não irá conseguir apresentar a totalidade da história. Enfim, minha recomendação é embarcar previamente nos conteúdos disponíveis na internet. Aqui vão algumas sugestões:

– Entrevistas com o maior arqueólogo egípcio da atualidade Zahi Hawass 

– Documentários da National Geographic no Youtube

– Documentários do The History Channel no Youtube

– Filme “Cleópatra”, com a atriz Elizabeth Taylor

– Série “Rei Tut”, inspirada na vida de Tutankamon  

– Visita virtual a Tumba de Nefertari

– Vídeos da da arqueóloga brasileira Márcia Jamille, que possui o canal “Arqueologia pelo Mundo” no Youtube e o site “Arqueologia Egípcia” 

– Guia de viagem – Egito (Lonely Planet)

– Livro “História do Antigo Egito”

Em suma, é imprescindível também aprender a contextualizar a história dos três mil anos da civilização egípcia. Ou seja, em um roteiro pelo Egito, as gigantescas obras que os séculos não derrubaram só terão valor se você compreender a importância de cada uma delas.


Planeje sua viagem

Hospedagem - Ícone Flaticon
Airbnb - Ícone Flaticon
Seguro Viagem - Ícone Flaticon
Aluguel de carros - Ícone Flaticon
Avatar

Olá, meu nome é Thatiane Ferrari

Jornalista especializada em cultura. Já zanzei por mais de 35 países, na maioria das vezes sozinha e com o orçamento curto. Decidi reunir aqui minhas andanças pelo mundo, com o objetivo de compartilhar e estimular a ideia de menos consumo e mais vivência. Viajar é possível, basta planejar!

Esfinge no Cairo
Diretamente dos livros de história para a sua retina: uma viagem ao Egito é, na maioria das vezes, a realização de um sonho de criança. Adentrar pirâmides, tumbas e templos de uma das civilizaç...
Complexo arqueológico de Abu Simbel

Abu Simbel: obra-prima da arquitetura egípcia

por: Thatiane Ferrari
Para compreender a potência do maior faraó do antigo Egito, Ramsés II, o único que reinou por 67 anos, basta visitar o complexo arqueológico de Abu Simbel. Os templos colossais, talhados nas form...