Tradições e Costumes do Vietnã
13.02.2020 Tradições e costumes do Vietnã: como é?

É uma maldade sem fim lembrar de um país apenas pelos conflitos de guerra vividos por ele. As tradições e costumes do Vietnã fazem parte de uma cultura rica e bem estruturada que deve ser conhecida a fundo.

Os contrastes dos hábitos tão distintos dos nossos, brasileiros, faz com que em um primeiro momento exista um estranhamento cultural. Porém, estudando previamente alguns destes costumes fica mais fácil se adaptar ao novo.

Seguro Viagem Asia

Aspectos culturais asiáticos


Os países que compõem o Sudeste Asiático possuem algumas características próximas, porém no geral mesmo, as culturas são completamente diferentes. Da mesma forma que na América do Sul temos várias semelhanças com nossos vizinhos, mas no fundo temos uma essência totalmente distinta.

Pensando em uma maneira boa de agregar e auxiliar os viajantes que rondam a região, o Departamento de  Promoção Cultural, do Ministério da Cultura da Tailândia   distribui no aeroporto da capital do país uma série de cartilhas ensinando algumas das práticas culturais que mais devem ser respeitadas.

Além dos itens sobre o Vietnã, você também pode consultar:

Booking.com

Tradições e costumes do Vietnã


Homem corta o cabelo na rua
Os costumes dos vietnamitas são bem diferentes

Conforme a cartilha destinada ao país vietnamita, alguns hábitos devem ser respeitados, de modo a não gerar atritos entre moradores e viajantes. Confira!


Práticas culturais permitidas na cultura vietnamita 


1. Diga “Sin Chao” ao comprimentar alguém. 

2. Marque previamente uma visita e seja pontual, pois o vietnamita é sempre muito rígido quanto aos horários. 

3. Busque sempre falar educadamente e com delicadeza, pois a fala em voz alta é considerada um ato de má educação e um gesto rude no Vietnã.

4. O trânsito costuma ser caótico, mas continue caminhando sem parar quando estiver atravessando qualquer rua no Vietnã. Os carros param para você passar. 

5. Entenda que os vietnamitas costumam perguntar sobre os assuntos de sua família para então fazer amizade.

6. Ao visitar a casa de um vietnamita é de bom tom levar um presente. 

7. Para não ter erro, use papel colorido para embrulhar o presente dos vietnamitas.

8. Entenda que os mais velhos são as pessoas mais respeitadas dentro da sociedade vietnamita.

9. Use as duas mãos para passar ou receber pratos de comida.

10. Fale com sinceridade e direto ao ponto. Se os vietnamitas acenam com a cabeça enquanto você está falando, isso não significa que eles aceitam o que você acabou de dizer.

Vendedora de pão na rua
Respeitar as diferenças faz parte da vida de um viajante

Tradições e costumes do Vietnã: práticas que devem ser evitadas


1. Não vá na casa de nenhum vietnamita sem ser convidado ou mesmo sem avisar. Eles se sentem mal se não puderem te receber de maneira acolhedora. 

2. Nunca negue comida ou bebida que os vietnamitas prepararem para recebê-lo, porque é considerado uma maneira rude

3. Para quem vai a trabalho a dica é não comer ou beber nada durante uma reunião, porque isso é considerado ruim. Os vietnamitas sempre comem somente no final do encontro. 

4. Não use os pauzinhos (hashi) para apontar para alguém ou qualquer coisa durante a refeição. 

5. Não fique com as mãos na cintura ou com os braços cruzados enquanto estiver conversando com alguém, pois é considerado indelicado.

6. Evite o máximo falar sobre a guerra do Vietnã ou o governo vietnamita

7. Não tire fotos de nenhum edifício do governo

8. Crisântemo no Vietnã é símbolo de luto e flor de funeral. Não dê para ninguém, a não ser que essa seja a situação.

9. Se você quer manter um relacionamento de amizade com um vietnamita nunca de uma faca afiada ou tesoura. Essa atitude não é bem vista. 

10. Não repasse nenhuma fofoca ou fale mal de alguém, pois é considerado rude.

Estas são algumas das tradições e costumes que envolvem a população do Vietnã. Conheça também algumas curiosidades do país. 

PLANEJE A SUA VIAGEM!

Avatar

Olá, meu nome é Thatiane Ferrari

Jornalista especializada em cultura. Já zanzei por mais de 35 países, na maioria das vezes sozinha e com o orçamento curto. Decidi reunir aqui minhas andanças pelo mundo, com o objetivo de compartilhar e estimular a ideia de menos consumo e mais vivência. Viajar é possível, basta planejar!