Foto de Tatiana Syrikova no Pexels
21.02.2022 Teste de ancestralidade: minha experiência!

Sempre tive curiosidade em saber mais sobre meus antepassados. Compreender quais caminhos eles traçaram e como eles chegaram até aqui. As inesquecíveis conversas com as minhas avós, de parte de mãe e pai, sempre me conduziram para isso, mas muitas coisas ficaram no passado. Por sorte, agora que o teste de ancestralidade ganhou popularidade e por isso, resolvi fazer.

Neste post, explico como funciona o teste de ancestralidade, mostro os principais exames disponíveis no mercado e conto em detalhes como foi a minha experiência com o teste. Vamos lá?


Entendendo como funciona o teste de ancestralidade


O teste de ancestralidade funciona por meio de um mapeamento genético, capaz de revelar a linhagem a qual o indivíduo faz parte. Para isso, é preciso analisar o ácido desoxirribonucleico, ou seja, o DNA da pessoa. Ele é uma molécula que está presente na maioria das células do nosso corpo, definindo quem realmente somos.

Durante nosso processo de formação, somos constituídos pelo DNA do nosso pai e o DNA da nossa mãe. Porém, geneticamente, guardamos as informações dos nossos antepassados. Com o teste de ancestralidade, fica mais fácil compreender qual o percentual de cada uma das regiões que compõem o nosso mapa genético.

Aliás, as informações são tão precisas que já existem no mercado versões em que é possível compreender a própria saúde como metabolismo e resistência, além de antecipar as chances do desenvolvimento de doenças de origem genética.

Uma curiosidade é que, devido a própria herança genética, meu irmão pode ter resultados étnicos diferentes dos meus. Por isso, sempre é indicado que mais de uma pessoa faça na família.

PORQUE FAZER O TESTE DE ANCESTRALIDADE?

Sei que, de alguma forma, sou privilegiada em ter conhecimento da procedência dos meus parentes próximos, até meus bisavós. Tanto que tenho nacionalidade portuguesa. Mas, sei que muitas outras pessoas não puderam ter a mesma oportunidade que a minha, ao contrário, tiveram o direito à sua própria história negada.

Muitos foram escravizados e obrigados a esquecerem sua origem. Famílias e comunidades inteiras foram propositadamente separadas. Não possuem nem ao menos documentos para pesquisarem. Por conta disso, acredito que ter acesso ao teste de ancestralidade é também uma forma de luta e resistência, a fim de manter viva a história e a linhagem de seus antepassados.

  • Ter a possibilidade de conhecer a sua história;
  • Saber qual a sua origem e tentar de alguma forma se conectar com ela;
  • Criar a sua árvore genealógica de acordo com o resultado;
  • Encontrar parentes perdidos por meio de banco de dados internacionais.

Algumas empresas oferecem um complemento no serviço, onde as questões de saúde também são analisadas. Pagando uma quantia a mais é possível descobrir algumas predisposições para doenças hereditárias.

Organize o seu giro pela Itália

Boccadasse, em Gênova: a Itália nas telas do cinema
Trem na Itália: o que saber antes de viajar? 
Como visitar Pompeia, a cidade destruída pelo vulcão?
Navigli em Milão: a história da cidade começa aqui


Teste de ancestralidade: principais exames do mercado


Andrea Piacquadio
O teste de ancestralidade é uma possibilidade de conhecer a própria história

Confira quais são os testes mais populares do mercado e o diferencial de cada um:

GENERA

No teste da Genera o resultado é obtido por meio de um mapa onde são indicadas as porcentagens de acordo com as áreas de origem de seus antepassados. Eles disponibilizam uma ferramenta chamada Busca Parentes, que auxilia no encontro de parentes próximos, mesmo que estejam em locais distantes.

MY HERITAGE

Já no exame da My Heritange, o usuário tem acesso ao banco de dados que a empresa possui, por conta de outros serviços internacionais. Assim, a chance de encontrar parentes que vivem em outros países é bem maior.

MEU DNA

Ao contrário dos outros testes, o do Meu DNA não conecta grupos genéticos de outras partes do mundo, por isso caso o seu interesse seja encontrar parentes, ele não é diretamente recomendado. Ele até oferece o resultado bruto em arquivo CSV, mas que deverá ser exportado para outra plataforma. Por outro lado, ele compara o DNA com 88 populações de todo o mundo, ideal para quem quer se aproximar das suas tradições e culturas ancestrais.


Minha experiência com o teste de ancestralidade


teste de ancestralidade Meu DNA
Kit completo do teste de ancestralidade Meu DNA

O que levei em consideração na hora da compra do meu teste foi sim o preço, já que em tempos como estes, fazer o teste era algo supérfluo. Quando fiz a compra, ainda estava morando na Itália. Levando em consideração a cotação e a expectativa de data de ida ao Brasil, resolvi comprar a do Meu DNA.

Mas antes entrei em contato com eles e fiz uma pergunta que parecia esdrúxula: o teste tem prazo de validade? E sim. As químicas utilizadas possuem a durabilidade de 1 ano. Já para solicitar a recolha, é preciso que seja feita em até 1 mês.

Tirada as dúvidas, fiz a compra e chegou em menos de uma semana na minha casa no Brasil. Tive que esperar três meses para enfim utilizá-lo!

PROCEDIMENTOS

teste de ancestralidade Meu DNA
Passo a passo de como fazer a coleta

Para fazer a coleta, é preciso escovar os dentes e esperar 30 minutos em jejum, ou seja, sem beber, comer, mascar ou fumar nada.

Depois, é preciso ativar o teste no site deles. Basta inserir o número que está no potinho de coleta. Logo, você já pode retirar o cotonete e esfregar 10 vezes na parte de dentro da bochecha. Faz de um lado e depois do outro.

Para descobrir as origens, a técnica utiliza a área das bochechas, pois nela estão presentes células que possuem informações genéticas.

Com cuidado você pode abrir o potinho e colocar o cotonete lá dentro. Virando ele diversas vezes, o líquido roxo é absorvido pelo algodãozinho. Pronto!

Tem que preencher a etiqueta com os dados, colocar na embalagem e entregar nos Correios (ou pedir para retirarem). De posse deste conteúdo, o laboratório pode fazer exposições com produtos químicos, diferentes temperaturas e movimentos. Tudo isso para conseguir extrair as informações necessárias.


Resultado do teste de ancestralidade


O resultado fica disponível na internet em até 40 dias.

Ainda não recebi. Assim que chegar, postarei aqui a minha avaliação para vocês 🙂 Acompanhe o Instagram do Zanzemos, com os detalhes em tempo real!

Gostou? Já fez ou tem vontade também de fazer? Me conta tudo aqui nos comentários!


Planeje sua viagem

Olá, meu nome é Thatiane Ferrari

Jornalista especializada em cultura. Já zanzei por mais de 35 países, na maioria das vezes sozinha e com o orçamento curto. Decidi reunir aqui minhas andanças pelo mundo, com o objetivo de compartilhar e estimular a ideia de menos consumo e mais vivência. Viajar é possível, basta planejar!

Sotaques pelo mundo

Localingual: sotaques pelo mundo

por: Thatiane Ferrari
Que existem diferentes sotaques pelo mundo, todo mundo sabe. Porém, desde 2017 é possível encontrar algumas delas em um só lugar. Isso é possível com o Localingual um mapa interativo onde o usu...
Rodela do Programa do Ratinho

Palco & Asfalto: o homem por trás da Rodela

por: Thatiane Ferrari
Todas as sextas e sábados a rotina é a mesma. Luiz Carlos Ribeiro, mais conhecido como a Rodela, levanta bem cedo, pega sua mala e segue para tomar o trem na estação Itaquaquecetuba. Depois de dua...