Muita gente fica esperando a desejada estabilidade financeira ou a companhia perfeita para fazer a viagem dos sonhos. Acontece que, nada disso é simples e muitas vezes o momento ou a pessoa perfeita pode nem chegar. Por isso, uma maneira de não deixar a vida passar é aproveitar tudo do jeito que der. Se hospedar em hostel, para muitos é o jeito ideal de aliar a falta de dinheiro e a de uma companhia.

Diferença entre se hospedar em hostel e em hotel

Basicamente a única coisa que iguala os dois é que você terá uma cama com um colchão para dormir. De resto, tudo é bem diferente:

Hotel

Quartos individuais mobiliados, com acesso a internet, telefone, frigobar e serviços exclusivos oferecidos pelos funcionários da hospedagem, que pode ser de 1 até 5 estrelas. Hall de entrada que serve apenas de passagem e pouco ou nenhum contato com os outros hóspedes.

Hostel

Quartos compartilhados com diversas camas (na maioria das vezes beliches). Armário para guardar os pertences, banheiro dividido, cozinha comunitária e área social para convivência – claro, isso tudo muda conforme a hospedagem. Existe também a possibilidades desses locais terem quartos individuais com banheiros privativos, onde o hóspede divide apenas as outras áreas comuns.

Caixa de doações no Hostel
Hostel é naturalmente sinônimo de compartilhamento

História dos hostels no mundo e no Brasil

A filosofia alberguista surgiu com o propósito de oferecer a descoberta de novas culturas de maneira acessível e integral para pessoas todas as idades.

O criador do primeiro hostel foi um professor. O alemão Richard Schirmann teve a ideia em 1909, no momento em que precisava se abrigar durante uma tempestade na estrada com um grupo de estudantes. Três anos depois, em 1912, ele abriria as portas de um castelo, na cidade de Altena, na Alemanha. Uma curiosidade: o local funciona até hoje,  A construção é do século 12, foi residência oficial de um conde e também sede da tropa da Prússia, durante uma ocupação no século 17.

Leia Mais