Um dos principais cartões postais da cidade, as casas cubo de Roterdã, na Holanda nasceram a partir da inspiração do holandês Piet Bloom em construir metaforicamente um bosque urbano. Em pouco tempo as 38 casas se transformaram em um dos clássicos da arquitetura moderna. 

Com uma localização privilegiada entre a estação Blaak, o Markthal (mercado), a Biblioteca e o Oude Haven (porto antigo), é fácil chegar até as casas cubo de Roterdã. Aliás, confira a nossa matéria completa com algumas dicas do que conhecer por lá. 

A passarela Overblaak  que fica na parte de baixo das casas cubo e liga de um lado ao outro
Passarela Overblaak que liga um lado ao outro

Casas cubo em Roterdã e o projeto

Dono de ideias progressivas e inovadoras, Piet Bloom foi convidado pelo governo local da época a ajudar a reconstruir uma área que havia sido bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial. Com o objetivo de dar uma nova cara a região destruída, o arquiteto holandês propôs a construção das Kubuswoning, as casas cubos. 

O projeto já tinha sido executado anteriormente em outro lugar, em Helmond, uma outra cidade da Holanda, porém a nova proposta era urbana. Com um ar moderno, ele quis oferecer para a Roterdã casas inspiradas em árvores, criando uma espécie de bosque ou uma pequena vila. Com uma planta original de uma casa, Bloom girou em 45 graus o projeto, criando assim uma proporção totalmente diferenciada. 

Sala de estar da Casa cubo
Estrutura interna da sala de estar das casas cubo

As casas cubo foram construídas em 1982 a 1984 e foram renovadas em 1998 e 2015, ganhando um novo visual e também manutenção.  Todas as casas são habitadas de forma residencial ou como comércio. Atualmente cada uma delas está avaliada em cerca de 280 mil euros.

HOLANDA|

Como visitar a casa de Anne Frank, em Amsterdã?

Existe dentro da Kubuswoningen  uma passarela chamada Overblaak que liga um lado ao outro, tendo pequenas praças dentro. Foi inspirada na Ponte Vecchio, de Florença, na Itália, com a ideia de ter pequenos comércios ao longo do caminho. O local outrora era usado também para eventos e atividades culturais, porém atualmente virou um espaço voltado para área verde. 

Visão da janela da Casa Cubo
Vista da janela da casa cubo

As Kubuswoningen fazem parte na verdade de um processo urbanístico muito maior. Além das casas cubos, o arquiteto holandês projetou outros dois empreendimentos. O Blaaktoren, o prédio em formato hexagonal que lembra um lápis e também o Spaanse Kade, um edifício criado com terraços para a área interna. 

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Casas cubo de Roterdã: conheça as Kubuswoning yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Casas cubo de Roterdã: conheça as Kubuswoning yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Casas cubo de Roterdã: conheça as Kubuswoning yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Casas cubo de Roterdã: conheça as Kubuswoning

Museu das casas cubos em Roterdã| Kijk-Kubus

Para que os proprietários das casas não fossem sempre importunados com curiosos querendo conhecer o projeto por dentro, um de seus moradores resolveu lucrar com isso e criou o chamado Kijk-Kubus, que nada mais é que um museu na casa com o número 70. Totalmente decorado e mobiliado, o espaço mostra a singularidade do empreendimento. É impossível não se imaginar morando ali. 

Seguro viagem europa 728x90

Pode não parecer por fora, mas a casa possui três andares e o térreo. Ao subir a escada no primeiro andar, já nos deparamos com a sala de estar e a cozinha.  No segundo, ficam os dois quartos e o banheiro. Já no terceiro fica a parte que eu particularmente mais gostei, o solário. A visão de lá é realmente incrível

Cama dentro da casa cubo
Tudo na casa é feito sob medida, inclusive a cama

Para quem gosta de arquitetura e entende do negócio, a planta da casa está exposta já no primeiro andar. A visita é livre, então você pode ficar a vontade para andar por todo o espaço e fotografar. 

Hospede-se em uma casa cubo | Stayokay Rotterdam

Todas as casas possuem o mesmo tamanho, porém duas são chamadas de super cubos por terem dimensões maiores. Em uma delas fica o Hostel da rede Stayokay. Com preços super em conta, ficar hospedado em uma casa cubo é uma oportunidade ímpar.

A localização é privilegiada – pertinho de tudo –  e o hostel oferece dentro do valor da diária um café da manhã completo. Aliás, o Stayokay possui uma das melhores notas dentro do Booking, o sistema de reservas que eu uso e recomendo!

Sotão da Casa Cubo
Sotão no último andar da casa

Seguro Viagem para a Holanda

Quem quer viajar pela Holanda precisa obrigatoriamente comprar um seguro viagem, por isso indico a Real Seguros. Eles funcionam como uma corretora online. Dá para vocês escolher os melhores preços com as mais completas coberturas e fechar pagando no cartão ou no boleto bancário. 

Booking.com

PLANEJE A SUA VIAGEM!