The Monastery Hostel (Milão – Itália)

The Monastery Hostel
Via Bertoni, 3, Milão
http://www.themonasteryhostel.it

Milano HOstel

Visão geral | Localizado em uma das alas de um convento de frades franciscanos,  o The Monastery Hostel possui 14 quartos. Fiquei hospedada em um dos maiores, com 6 camas mistas (homens e muheres). A minha beliche ficava em um anexo, uma espécie de pequeno quarto. Era como um quarto para duas pessoas, o que realmente foi ótimo.

No geral, acho que eles não estão preocupados em fidelizar hóspedes. Percebi que o básico é oferecido, porém sem gentilezas. Quer mais? Pague. Simples assim.  Não tomei nenhum dia o café da manhã, pois sempre saia cedo. Não vi nenhuma mesa exposta. Sinceramente até onde eu sei não estava incluso, mas algumas pessoas me falaram que tinha croissant.

Atendimento |  Existem certas gentilezas que marcam o atendimento um estabelecimento. Não. Definitivamente este não foi o caso deste hostel. Ao chegar, exatamente 1 hora antes do check-in, pedi para deixar minha mala na recepção. Nos meus cálculos seria o tempo suficiente para encontrar algum lugar próximo e almoçar. Para o meu espanto fui informada que, para deixar a minha mala (uma única e pequena mala) seria necessário pagar 4 euros. Obviamente este não é o tipo de recepção que esperamos ao chegar em qualquer lugar. Preferi educamente rir, virar as costas e procurar um local para comer, acompanhada da minha fiel escudeira.

Outro fator que contribuiu para que o The Monastery Hostel caisse no meu conceito foi a falta de educação de um dos atendentes. Ao voltar de um passeio, ele me questionou qual era o meu quarto. Falei e ele perguntou onde estava a chave do meu armário. Disse que estava comigo, aí neste momento ele começou a fazer um escândalo, falando que eu não tinha permissão para sair com a chave, que alí era um hostel, que tinha regras e eu deveria respeitar. Imagine essa conversa em espanhol, no tom que os italianos costumam falar… Naquele momento descobri que, para sobreviver e ser respeitada na Itália deveria também alterar meu tom de voz e me manter firme nas discussões. Foi o que fiz. Achei no mínimo curiosa a insistência dele em querer a chave do armário, pois além deixar 20 euros (como depósito) caso eu a perdesse, lá dentro estava coisas valoriosas para a minha viagem e que eu não gostaria que ninguém mais tivesse acesso.

Obviamente fiz uma reclamação com outros atendentes do hostel, não apenas pelo sistema que acredito ser totalmente falho como também pelo atendimento rude do funcionário. Para amenizar, no decorrer da minha hospedagem passei pela recepção mandando beijos para ele, além de dizer que percebi a necessidade dele tirar folgas para relaxar 🙂

Pontos positivos | No quesito qualidade do sono é nota 10. Prédio com elevador. Banheiros e quartos limpos. Frigobar para guardar suas coisas. Internet nos quartos.

Pontos negativos | Toda a estrutura gira em torno do dinheiro. Sei que vivemos em um sistema capitalista, mas não ter copos na cozinha e cobrar 3 euros para um kit de talheres de plástico, já acho demais.

Localização | Ótima. Consegui fazer a maioria dos passeios à pé. Ele fica bem próximo à estação Turati do metrô, a apenas 2 estações da Stazione Milano Centrale, de onde saem os trens para Verona e Veneza e ônibus para o Aeroporto. Como fiz bate-volta para essas duas cidades, a proximidade com a estação central foi imprescindível.

Custo | € 71,40 para 4 diárias – Abril de 2014.

Pontuação (0 à 5)|

Alessandro Downtown Hostel (Roma – Itália)

Alessandro Downtown Hostel
Via Carlo Cattaneo 23, Estação Termini – Roma
http://www.hostelsalessandro.com

Alessandro

Visão geral |  Confesso que, após reservar e olhar o Facebook deles, fiquei com medo. Medo de ser aqueles hostels cheios de agito, com pessoas animadas até às 3 da manhã, som alto e gente bêbada. Não, não é que eu não goste de festas, coisa e tal. Mas, meus objetivos em Roma era bem mais diurnos que noturnos…

Logo que cheguei a impressão mudou. Guardaram a minha mala sem cobrar nenhuma taxa e me indicaram no mapa (adoro quando eles oferecem mapas) o melhor caminho para visitar o Vaticano. Pediram para tirar uma foto minha com a mala para postar no Facebook deles (fiquei me sentindo, né) e ainda me convidaram para de noite participar do aperitivo free de boas-vindas (o qual infelizmente, não pude participar).

Outra gentileza foi o envio de e-mail antes da minha estadia, agradecendo a reserva e oferecendo transfer desde o aeroporto e descontos em passeios. Achei no mínimo prestativo e funcional, caso eu estivesse procurando tais serviços.

O Downtown fica em um prédio com instalações antigas (Eles possuem outro hostel, o Alessandro Palace). Me hospedei em um quarto amplo, bem arejado com 8 camas mistas (homens e mulheres). Os armários são pequenos e não cabem muita coisa. Possui wi-fi. Não está incluso o café da manhã.

Como um prato de macarrão em um restaurante em Roma custa em média 12 euros, a cozinha e as mesas no período da noite sempre estavam cheias. Foi preciso muita paciência para dividir o espaço com outros viajantes (que nem sempre são gentis) e cozinhar meu torteloni de carne com molho pesto.

Atendimento | Staff bem prestativo, profissional e educado.

Pontos positivos | Banheiros com secador de cabelo; elevador.

Pontos negativos |  Não possui um sistema de tomadas perto das camas, o que dificulta na hora de carregar os equipamentos.

Localização |  No meu caso a localização foi bem funcional pois, o Alessandro Downtown fica ao lado da Stazione Termini. Fiz bate-volta para Pisa e Florença desde Roma e por estar próximo isso me ajudou muito quanto aos horários dos meus bilhetes. Pude aproveitar bem mais as outras cidades.

Em volta da estação existem muitos moradores de rua. Pode ser que isso assuste algumas pessoas. Eu como vivo em São Paulo (e infelizmente já estou acostumada) não tive problemas com isso.

De lá, fui a pé até o Coliseu e a Fontana di Trevi, porém na parte da noite não tem muitos atrativos perto.

Custo | € 63,75 por 3 diárias – Abril de 2014.

Pontuação (0 à 5) |

 

El Misti Hostel (Rio de Janeiro-RJ)

El Misti Hostel Rio
Rua Tonelero, 197 – Copacabana –  Rio de Janeiro-RJ – Brasil
http://www.elmistihostelrio.com

logo_elmisti
Visão geral | Escolhi o El Misti pois estava procurando alguma hospedagem em Copacabana que fosse próxima a praia e ao metrô. Até aí, tudo perfeito.

O café da manhã é digno, porém, sem variedade de frutas (pelo preço cobrado na hospedagem, isso até que é relevante). Há wi-fi em todo o hostel, roupa de cama, ar-condicionado, local para guardar bagagens grandes e computadores à disposição.

Durante a minha hospedagem acabou a água e ficamos impossibilitados de dar descarga no banheiro.

Atendimento | Mais amargo que o gosto de limão da minha caipirinha…

Pontos positivos | Na minha opinião, o único ponto positivo do El Misti Hostel Rio é a localização.

Pontos negativos | Acredito que a falta de gerenciamento da administração no quesito reservas é o problema mais grave e o que coloca o El Misti Hostel Rio em um patamar inferior.

Fiz a minha reserva pelo “Booking.com” e quando cheguei ao local a minha “vaga” havia sumido. Situação desagradável que foi resolvida sem maiores problemas.

O que agravou depois e me fez chegar na conclusão acima foi o episódio em que às 6 horas da manhã um colega de quarto chegou de uma festa e pasmem cadê a cama dele? Todas as 8 camas estavam ocupadas. Aliás, 2 delas ocupadas por 2 casais (?). O funcionário acordou um dos hóspedes e pediu para que ele saísse da cama.

Não sei quem estava certo ou não. Na verdade, isso nem me interessa. Apenas acredito que todas estas tramitações de reservas, quartos e afins devem ser realizadas até às 22h (salvo obviamente quando a pessoa faz o check-in de madrugada). Achei um absurdo, um desrespeito ser acordada com um tumulto no quarto. Reclamei e o funcionário foi grosso dizendo que ele não sabia da superlotação (o que mostra mais uma vez o quanto confuso é o sistema dos quartos).

Localização |  Ótima! Bem em frente ao metrô Siqueira Campos e apenas algumas quadras da praia. Dá para passear bastante à pé e aproveitar as proximidades mesmo em dias de chuva.

Custo | R$ 240,00 por 6 noites – Novembro de 2013

Pontuação (0 à 5)  |
Votos2

Sumé Hostel (São Thomé das Letras-MG)

Sumé Hostel
Rua Carlos A. Oliveira 330 – São Thomé Das Letras-MG – Brasil
Telefone: (35) 9199-1981
E-mail: sumehostel@gmail.com 
Site: http://www.sumehostel.com 
Facebook: https://www.facebook.com/sumehostel

1520616_10202653589198198_525063335_n

Visão geral | O Sumé Hostel apareceu na minha vida naqueles momentos de apuro, onde faltando poucos dias para o final do ano comecei a procurar um lugar legal e barato para curtir a virada com as minhas amigas. Como em um passe de mágicas, ao entrar no grupo “Apaixonados por STL” do Facebook, apareceu na minha timeline um pequeno anúncio do Hostel. Não pensei duas vezes, articulei as meninas e conseguimos garantir as últimas três camas do réveillon.

O Hostel possui banho quente, roupa de cama, wi-fi gratuito, cozinha, sala com TV, café da manhã e ainda translado gratuito da rodoviária até a casa. Aliás, ela é um charme à parte. O pôr do sol da varanda é um espetáculo imperdível.

Atendimento | Ao chegar fomos recepcionadas pelo Leandro e pela Leandra, um casal jovem e muito bacana, pais da inesquecível Júlia, uma garotinha linda de 4 anos. Eles não pouparam esforços em nos deixar bem à vontade.

1545839_10202653585598108_646076450_n

Pontos positivos |  Sinceramente? Me senti em casa! Ficamos em um quarto limpo com três beliches, bem na entrada da casa. Existe também quartos individuais para casais.

Pontos negativos |  —-

Localização | A localização é ótima para quem gosta de curtir a noite de STL. O hostel fica pertinho da Pedra da Bruxa. Dá para ir tranquilamente até a Praça Matriz e ao Cruzeiro. A rua da casa é sem saída o que ajuda ainda mais a qualidade do sono.

Custo | R$ 30,00 a diária – Janeiro de 2014

Pontuação (0 à 5)  | 

Votos5

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...