DSC09597

Existem assessórios que são extremamente importantes em uma viagem mais alternativa. Outros, são apenas quinquilharias que você vai lamentar infinitamente o bendito dia em que teve a ideia de levar…

Na minha experiência em mochilar por dois meses pela América do Sul, carreguei durante quase todo o tempo uma canequinha vermelha pendurada na mochila. O que no começo era um item imprescindível de sobrevivência se tornou uma mera decoração, que logo se transformou em um peso a mais. Obviamente foi desovado na primeira oportunidade.

Já em outra viagem, desta vez para a Europa, foi o momento de levar meus talheres de plástico que costumam me acompanhar quando vou para campings. No café da manhã, na barraca eles sempre me quebraram um galho!

Em um hostel de Milão (The Monastery Hostel) descobri que a cozinha não oferecia talheres. Para a minha surpresa os mesmos eram vendidos em exemplares de plástico por 3 euros (um absurdo).

Acabei emprestando eles para diversos outros hóspedes que, gentilmente, sempre me ofereciam algo em troca. Certa vez, ganhei um delicioso penne ao molho pesto de um alemão fofo que queria retribuir meu ato. Uma senhora uruguaia também foi pega de surpresa após já ter ido ao mercado e realizado toda a sua compra. Mais uma vez meu garfo e minha faca de maneira humanitária entraram em ação!

Em uma viagem com pouca grana a visitinha ao mercado é fundamental, mesmo durante os passeios pela rua. Sempre que posso, entro em algum pelo caminho e compro um iogurte. Tomo na rua como se fosse sorvete. Sempre funciona: me alimento bem e economizo uns trocados. Tá vendo só, é essencial carregar sempre consigo pelo menos uma colher.

gondola do mercado em Barcelona zanzemos

Pelo que percebi na Espanha (mais precisamente em Barcelona) as pessoas não se importam em comer na rua. Vi na famosa Avenida Diagonal de Barça, jovens mulheres (em horário de almoço) comendo marmita no chão, encostadas nas paredes das lojas mais chiquérrimas do pedaço Vi também, um homem super novo abrindo uma marmita de arroz e milho em pleno metrô. Detalhes que no final das contas faz toda a diferença no orçamento de uma viagem.

Meus talheres são da marca Quechua. Comprei na megastore francesa Decathlon, que aqui no Brasil possui mais de 20 lojas, além do atendimento virtual. Eles são vendidos em diversas cores e saem por R$ 1,90 (cada). Super recomendo: http://bit.ly/1idr5MJ