Andando de VLT no Rio de Janeiro

vlt1

VLT no Boulevard Olímpico

 

O Veículo Leve sobre Trilhos, conhecido por aqui como VLT é um meio de transporte já consolidado em diversas cidades do mundo. No Brasil a novidade chegou a passos lentos e até o momento uma das cidades que conseguiu implantar o sistema foi o Rio de Janeiro como uma das novidades para os Jogos Olímpicos e parte de um projeto municipal chamado de Porto Maravilha que objetiva revitalizar totalmente a região em torno do porto, antes bem degradado.

A ideia é a de interligar o centro com o aeroporto Santos Dumont, a Barca Rio-Niterói, a Central do Brasil (trem e metrô) e a Rodoviária Novo Rio, passando por pontos turísticos da cidade como a Cidade do Samba e o novo Boulevard Olímpico. Até aí, tudo perfeito.

O planejamento conta com três linhas, porém apenas uma está em funcionamento, a azul que liga a Rodoviária Novo Rio ao Aeroporto de Santos Dumont. Para utilizar o transporte é necessário obter o cartão pré-pago “Bilhete Único Carioca”, que pode ser adquirido por R$3,00 e pagar a condução no valor de R$3,80.

 

vlt22

Estação Parada dos Navios


Cheguei na Rodoviária Novo Rio às 6 da manhã com um grupo de amigas e seguimos para a estação Rodoviária 1. Não havia nenhum funcionário no local para nos auxiliar na compra do cartões, vendidos exclusivamente nas máquinas. Só duas estavam funcionando. Detalhe, com o sistema apenas em português.

Depois de perder um VLT, ficamos esperando o próximo: 20 minutos. Quando chegou, em meio a confusão de malas escutamos apenas pessoas falando alto que precisávamos colocar o cartão no validador e esperar o verde. A estação não possui catraca, você paga no validador com o cartão dentro do trem. Foi o que fizemos. A porta fechou e seguimos viagem.

Em menos de dois minutos surgiu uma funcionária para conferir os cartões. Sem saber explicar o motivo, ela disse que o cartão da minha amiga não estava validado. Mesmo com mais de 40 reais em crédito ao passar o cartão no leitor ele não liberou a passagem. Resultado? Multa de R$ 170,00.

O engraçado é que em mais de 30 minutos entre compra e espera do transporte em nenhum momento apareceu nenhum atendente para nos ajudar. Apenas na hora de multar eles apareceram tão solícitos, acompanhados por um guarda-municipal. Totalmente despreparados, não souberam explicar corretamente o procedimento para recorrer da punição. Burocratas que apenas repetem números de leis e nada mais.

Quero deixar um alerta para quem é viajante e vai ao Rio de Janeiro a passeio. Fique atento! Pergunte para os demais passageiros, passe o cartão mais de uma vez no validador (depois de uma vez validado ele não cobra duas vezes dentro de uma hora) e certifique-se de que realmente está tudo certo. Infelizmente não existe auxílio, muito menos flexibilidade para turistas que não conhecem o novo sistema.

Se antes tínhamos que tomar cuidado com os desfalques de taxistas malandros (sem generalizações, claro!) agora temos que prestar bastante atenção também nos golpes dentro do transporte público.

 

mapa-rioigo

Confira sempre a atualização das linhas nas plataformas das estações


Créditos: Mapa VLT – RioIGo https://goo.gl/3OJVRy

Como comprar ingressos para assistir um jogo no Maracanã?

11960227_10207145623656252_8213171295897787933_n

Inaugurado em 1950, o Maracanã, nome do Estádio Jornalista Mário Filho, é um dos lugares que mais figuram na mente de quem possui o sonho de conhecer o Rio de Janeiro.

Mais que um ponto turístico, o Maraca, como é conhecido, possui a essência do povo carioca. Palco de grandes momentos clássicos do futebol brasileiro e mundial, foi lá que em 1969, o  Rei Pelé marcou seu milésimo gol, onde aconteceu a Copa de 1950 e os show do Frank Sinatra, Madonna e Rolling Stones.

Após uma grande reforma, o Maracanã abriu suas portas com uma “nova roupagem” para receber a Copa do Mundo de Futebol de 2014. Agora se prepara, limpo, moderno e organizado, para receber em 2016, a abertura e o encerramento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Para conhecer o estádio existem duas formas: por meio de um tour ou assistindo algum jogo. Acabei escolhendo a segunda opção!

Quem preferir fazer o tour guiado de 1 hora poderá comprar o ingresso também diretamente no site ou na bilheteria da Rampa A (UERJ) do Maracanã. Informações e preços aqui.

Se você prefere, assim como eu, encarar a aventura de assistir um clássico, também é possível comprar pela internet.

Basta fazer um cadastro no site e pronto. Você poderá escolher a data do jogo, o lado da torcida e o assento. Simples e rápido.

A única coisa chata é que no dia do jogo você deverá chegar pelo menos uma hora antes do início da partida para retirar o ingresso no guichê especial. A fila costuma ser grande, ainda mais em dias de clássico.

Pronto, com o ingresso nas mãos é hora de conhecer um dos gramados mais famosos do mundo. Lembrando que não é permitida a entrada com copos, latinhas e garrafas. Em dias de chuva, não esqueça da sua capa (muitos lugares não são cobertos).

Lá dentro a organização surpreende. Fui no clássico Flamengo e Fluminense, com a casa cheia, mais de 50 mil pessoas. Mesmo assim tinha um funcionário me auxiliando para encontrar o assento. O ingresso para o setor D, na lateral do estádio saiu por R$ 80,00 mais uma taxa de conveniência de R$8,00.

1908044_10207145624376270_1313430804148234490_n

Como chegar no Maracanã?

A melhor opção é ir de metrô e você poderá ir tranquilamente com a camisa do seu time. Ao contrário de São Paulo, onde um palmeirense nunca poderá estar no mesmo vagão que um corintiano (acho isso ridículo, ok!), no Rio de Janeiro a divisão dos times é algo pacífica. Obviamente que deve ocorrer algum fato, mas acredito que seja algo isolado.

Para acessar as entradas A, B e C desembarque na estação Maracanã. Já para as entradas D, E e F, a estação São Cristovão é a mais próxima. O policiamento da primeira é mais forte que a segunda, leve em consideração na volta.

Mais informações sobre a linha e itinerários, acesse o site do Metrô do Rio de Janeiro.

maracanã zanzemos

Saindo da estação de metrô Maracanã

maracana

Pertinho do gramado

maracana interna

Parece um shopping

Serviço:
Estádio Jornalista Mário Filho – Maracanã
Avenida Presidente Castelo Branco, s/n – Portão 2
Informações: https://www.maracana.com –  0800-062-7222.

Grupo Contadores de Estórias de Paraty

TeatroDeBonecosParaty

Uma boa pedida para quem está de férias por Paraty é incluir em seu roteiro o espetáculo de teatro de bonecos do Grupo Contadores de Estórias.

O grupo foi fundado em 1971, na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, pelos artistas Marcos e Rachel Ribas que, na época, viviam por lá. Após uma temporada de estudos e longas viagens, o casal decidiu instalar a sua sede na cidade de Paraty em 1981. Desde então é referência no Brasil quando o assunto é a arte dos títeres.

Em suas andanças, o grupo já se apresentou em 20 cidades ou estados do Brasil e encantou outros 15 países.

O teatro localizado em uma simples casa colonial no Centro Histórico da cidade abriga 94 lugares. Como é um trabalho minucioso, cheio de detalhes a dica é garantir um lugar nas primeiras fileiras. Para isso, é necessário ir em um horário mais cedo no dia da apresentação, pois no ato da compra você pode escolher sua cadeira.

Serviço:

Grupo Contadores de Estórias
De quartas e sábados, às 21h. (Baixa temporada)
De quartas, sextas e sábados, às 21h. (Alta temporada)
Teatro Espaço – Rua: Dona Geralda, 327 – Paraty-RJ – Brasil
Telefone: (24) 3371-1161
Site: www.ecparaty.org.br – Facebook: Grupo.Contadores.de.Estorias
Ingressos: R$ 50,00 – R$ 25,00 (meia-entrada)

Che Lagarto (Paraty-RJ)

Che Lagarto Paraty
Rua Benina Toledo do Prado, 22, Paraty-RJ
https://www.chelagarto.com

HostelEmParaty

Visão geral
| Ele tem tudo para ser um dos melhores hostels de Paraty. Ambiente agradável e limpo, equipe jovem, preço justo, café da manhã bom e quartos silenciosos.

Atendimento |  Obviamente que, um dos fatores que mais me faz gostar de um lugar é a maneira como me tratam no momento da recepção. Prezo muito pela apresentação do ambiente já que por se tratar de um hostel sempre esperamos algo mais humanizado. Bom, ao chegar fui recepcionada pela Gabriela. Pelo sotaque acredito que seja argentina (como não perguntei, não posso afirmar!). Simpática perguntou se eu estava procurando algo específico na cidade e já foi se preparando para me apresentar o mapa e as opções turísticas. Como Paraty é um lugar extremamente familiar para mim, recusei a ajuda. Logo foi me direcionando ao quarto, enquanto me mostrou os cômodos básicos, cozinha e sala de estar. Comentou sobre todas as atividades do dia e o horário em que era servido o café da manhã. Toda essa apresentação não durou nem dois minutos, ou seja, algo infinitamente simples que fez toda a diferença.

Pontos Positivos  |  Chaves com cartão magnético. Lençóis grossos e padronizados.

Quarto limpo e bem iluminado. Ambiente acolhedor, com mesas, almofadas e redes.

Café da manhã farto e variado.

Pontos Negativos |  Não existe um locker para viajantes que precisam fazer o check out e ainda permanecer na cidade até seu horário de partida.  Estimo demais por este tipo de serviço, pois ele acaba sendo um dos diferenciais para quem se hospeda em hostel.  As malas ficam expostas ao lado da recepção, sem nenhuma segurança e atrapalhando a passagem.

Localização | A localização é muito boa. O hostel fica bem próximo da parte histórica da cidade, cerca de 3 minutos andando.

Custo | R$ 54,00 para uma diária – Fevereiro de 2015.

Pontuação |

Votos5

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...